CBH Piraponema acentua destaques para as ações prioritárias do PIRH Paranapanema

Oficina de Maringá

Realizada nesta quarta-feira 13 de abril, no Hotel Harbor Self Cidade Verde, região central de Maringá (PR), a segunda Oficina Participativa para discussão do Plano de Ação do Plano Integrado de Recursos Hídricos (PIRH) Paranapanema contou com ampla presença de segmentos da sociedade civil, em especial das universidades de Maringá. A tônica dos trabalhos foi marcada pela priorização de subprogramas propostos para o PIRH.

Seguindo a linha metodológica aplicada na primeira oficina, realizada em Londrina, no dia 11 de abril, os participantes atuaram ao longo do dia em três dinâmicas distintas, cujos objetivos eram resgatar o que já foi feito até agora pelo CBH-Paranapanema, apresentar e dialogar sobre a construção do Plano de Ação e o desenvolvimento da matriz de prioridades dos subprogramas do PIRH Paranapanema.

O coordenador de cursos da área de agronegócios da Unicesumar, Silvio Silvestre, representando o presidente do CBH Piraponema, logo na abertura da oficina destacou o crescente nível de envolvimento dos segmentos e os resultados já obtidos com os trabalhos do PIRH Paranapanema.

Já o Secretário de Meio Ambiente de Maringá, Umberto Crispim, chamou a atenção sobre o esforço necessário nas oficinas “para indicarmos ações práticas e prioritárias, como, por exemplo, a recuperação de vegetação em APPs que deverão estar contidas no PIRH”. Para Lauro Kuchbil, representante da ONG Gaia, de Apucarana (PR), as prioridades apontadas são essenciais para ampliar os sistemas de tratamento de esgotos na região.

Da mesma forma que ocorreu em Londrina, os participantes foram organizados em grupos de trabalho para construção da matriz de prioridades dos subprogramas. Cada um dos subprogramas foi avaliado dentro dos grupos, recebendo orientações dos técnicos da ANA, do DAEE e da Aguasparaná. Ao final, os participantes referendaram os trabalhos desenvolvidos e reforçaram a importância da iniciativa.