Nova plenária do CBH-PARANAPANEMA toma posse

No dia 30 de novembro, durante a 8ª Reunião Ordinária do Comitê da Bacia Hidrográfica (CBH) do Rio Paranapanema, realizada em Londrina (PR), foram empossados os novos membros e diretoria do CBH-PARANAPANEMA para o quadriênio 2016-2020. Assumiram a direção do comitê Everton Luiz da Costa Souza, do Instituto das Águas (Águasparaná), reeleito presidente, Vandir Pedroso de Almeida, do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), eleito 1º vice-presidente, e como 2º vice-presidente assumiu Paulo Fernando Soares, da Universidade Estadual de Maringá. Na secretaria foi eleito para mais um mandato como secretário Denis Emanuel de Araújo e como secretária adjunta Suraya Modaelli, técnicos da Secretaria Estadual de Saneamento e Recursos Hídricos de São Paulo.

“Iniciamos essa nova fase do comitê entusiasmados e motivados. O entusiasmo é resultado principalmente da excelência do trabalho executado com a produção do Plano Integrado de Recursos Hídricos (PIRH) Paranapanema. Conseguimos desenvolvê-lo dentro do prazo e das metas estabelecidos”, afirma Everton Luiz da Costa Souza. “Já a motivação vem da energia que sentimos do grupo responsável pela construção do PIRH, tanto dos membros que permanecem no comitê quanto dos novos eleitos, bem como dos demais representantes da sociedade, que demonstram disposição para atuar e contribuir para implantação do plano”, completa.

Se um dos principais méritos da composição do comitê que se encerrou em 2016 foi a construção das alianças necessárias para a construção do PIRH Paranapanema, o maior desafio da nova diretoria será a implementação do plano. Para isso, duas inovações do PIRH, o manual operativo e um grupo de trabalho dedicado à implementação do plano, serão fundamentais. O manual operativo do PIRH estabelece o roteiro de implementação para os projetos e ações, elencando procedimentos, estudos de base e arranjos institucionais.

A outra ação é a continuidade da mobilização de todos os setores que envolvem a gestão de recursos hídricos da Bacia do Paranapanema, por meio da instituição de um grupo de acompanhamento de implantação do plano. Nessa direção, serão importantes para tirar o PIRH do papel duas novas instâncias criadas no âmbito institucional do comitê − o Grupo de Instituições de Ensino Superior (GT-IES) e a Câmara de Articulação Política (CAP).

Participam do comitê 50 membros titulares e 50 membros suplentes. Do total de vagas titulares, 20 delas (40%) são de representantes dos usuários de recursos hídricos (irrigação e agropecuária, hidroeletricidade, pesca, turismo, transporte hidroviário, lazer e abastecimento urbano), 18 vagas (36%) estão com o poder público (União, estados e municípios) e as 12 vagas restantes (24%) pertencem às entidades civis (ONGs, organização técnica e de pesquisa, comunidades indígenas).