Novidade no Fórum Mundial da Água, Vila Cidadã será espaço gratuito, aberto a sociedade.

Fruto do Processo Cidadão, do 8º Fórum Mundial da Água, a Vila abrigará diálogos, atividades formativas, culturais e sensoriais.

 

Entre os dias 17 e 23 de março, no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília (DF), estará aberto ao público o espaço Vila Cidadã, ele faz parte da programação do 8º Fórum Mundial da Água, que acontecerá de 18 a 23 de março.

A Vila Cidadã é fruto do Processo Fórum Cidadão, do qual, a secretaria adjunta do CBH Paranapanema, Suraya Modaelli, participa da equipe de brasileiros que compõem este Processo, que, além da Vila, realizará Rodas de Diálogos e atividades de inclusão da sociedade nas sessões que acontecerão durante o Fórum no Centro de Convenções Ulisses Guimarães.

Também estão confirmadas as participações do presidente do CBH Paranapanema, Everton Luiz da Costa Souza, do 1º vice-presidente, Vandir Pedroso de Almeida, do secretário do CBH Paranapanema, Dênis Emanuel Araújo, além de outros membros do Comitê e dos Comitês de Bacias afluentes do Estado de São Paulo e Paraná, no evento.

A Vila Cidadã é um espaço gratuito e aberto ao público, onde as pessoas poderão interagir com as atividades formativas, culturais, sensoriais e também poderão participar da construção de diálogos visando a melhoria da utilização da água. Para participar é necessário apenas fazer um credenciamento no site do 8º Fórum Mundial.

No Mané Garrincha, também acontecerá a Feira e a Expo. A primeira é aberta e gratuita e espera reunir 35 mil pessoas, enquanto que a Expo será restrita aos inscritos e tem expectativa de público de 10 mil pessoas.

A Vila Cidadã é definida como um espaço agregador e interativo, tendo como tema central o uso consciente da água. Seu objetivo é despertar a atenção pública e estimular a participação social, além de promover soluções inovadoras para os problemas cotidianos, enfrentados pelo cidadão comum, relacionados à água.

Compõe a Vila Cidadã:

  • A Avenida dos Olhos D’água, que contará com monitores de TVs, onde serão exibidos os 110 vídeos do Festival Voz do Cidadão;
  • O Mercado das Soluções, onde serão apresentadas 60 experiências individuais e comunitárias de diversos países, relacionadas às boas práticas e à gestão da água. A ideia é que os visitantes percebam que podem replicar as iniciativas ou criar soluções;
  • O Cinema Cidadão exibirá filmes relacionados à água e será também o palco para palestras e premiações;
  • A Arena das Águas terá capacidade para 300 pessoas e abrigará conferências, apresentações e talk shows com convidados nacionais e internacionais. A Arena será um ponto de encontro para o diálogo e a interação entre os participantes de diversas áreas do Fórum Mundial da Água.
  • O Green Nation, espaço com cenários imersivos, tem como objetivo unir os temas água e meio ambiente e relacioná-los ao cotidiano;
  • A Sala de Diálogos “Águas em Movimento”, como o nome diz, será utilizada para a troca de saberes entre visitantes, palestrantes, oficineiros e estudantes de diversas partes do mundo;
  • O Coreto na Praça Água na Boca terá o formato de praça pública que contará com um palco, destinado a atividades espontâneas, além de programação prévia;
  • O Espaço Brasília, que contará com ampla programação de atividades para apresentar a capital do país.

Tanto a Vila Cidadã como os demais espaços no 8º Fórum Mundial da Água, terão cobertura jornalística produzida pela equipe de comunicação do CBH Paranapanema, através de boletins informativos com vídeo-reportagens e flashes, ao vivo, direto do Centro de Convenções Ulisses Guimarães e do Estádio Nacional Mané Garrincha.