PIRH Paranapanema avança mais uma etapa

O Plano Integrado de Recursos Hídricos (PIRH) da Unidade de Gestão dos Recursos Hídricos Paranapanema (UGRH) teve as fases de Diagnóstico e Prognóstico aprovadas em 2015 pelo plenário do CBH-Paranapanema. Agora avança para a fase de definição do Plano de Ações, que irá determinar o futuro da gestão dos recursos hídricos da Bacia do Rio Paranapanema. São três as etapas principais do PIRH: Diagnóstico, Prognóstico e Plano de ações. O PIRH é discutido em oficinas e reuniões com representantes dos comitês interestadual e regionais.

Tem sido exitosa a condução do processo de construção do PIRH. O plano vem sendo desenvolvido num robusto arranjo institucional que envolve a Agência Nacional de Águas (ANA), o CBH-Paranapanema e os seis comitês regionais (Pontal do Paranapanema, Piraponema, Rio Tibagi, Médio Paranapanema, Norte Pioneiro e Alto Paranapanema), bem como os órgãos gestores de São Paulo, e Paraná. Um esforço conjunto que visa envolver também a iniciativa privada e a sociedade civil.

O empenho participativo está na gênese do processo, de forma que o PIRH seja um instrumento de planejamento e de gestão dos recursos hídricos fortemente pactuado e de integração da bacia, possibilitando a gestão efetiva dos recursos hídricos superficiais e subterrâneos, garantindo água de qualidade e na quantidade necessária para a atual e as futuras gerações. O envolvimento dos diversos atores da bacia no processo participativo é um dos diferenciais do planejamento, permitindo que surjam questões concretas, de quem vivencia o cotidiano da bacia, ampliando o alcance do PIRH.

O PIRH avança agora para uma etapa decisiva: o Plano de Ações, que irá determinar a melhor forma de gestão dos recursos hídricos da Bacia do Paranapanema, de curto, médio e longo prazos, considerando seus pontos fortes, problemas a serem superados e oportunidades oferecidas.