Pró-reitora da Unesp destaca importância da integração do plano

Da esquerda para a direita: Cezar Leal, Mariângela Fujita, José Campos, Everton de Souza, Sandra Kazai e Sandro Selmo.

Da esquerda para a direita: Cezar Leal, Mariângela Fujita, José Campos, Everton de Souza, Sandra Kazai e Sandro Selmo

Presente na reunião que definiu as Agendas Temáticas e ajustes finais ao Diagnóstico do Plano Integrado de Recursos Hídricos (PIRH) do CBH-PARANAPANEMA, realizada no dia 29 de setembro, Mariângela Spotti Lopes Fujita, pró-reitora de extensão da Unesp (Proex), enfatizou a importância da realização de um plano para a bacia do Rio Paranapanema, com especial destaque para a forma como ele vem sendo conduzido. “Chama a atenção o trabalho em conjunto que vem sendo realizado, unindo instituições de várias esferas e o meio acadêmico. De um lado, isso contribui para o aperfeiçoamento dos estudos. De outro, abre aos professores e alunos uma gama representativa de troca de conhecimento”, disse.
Também presente na reunião, o vice-diretor da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp, José Campos da Silva Camargo Filho, fez coro sobre a importância das parcerias com o meio acadêmico. “Em todos os níveis, é um caminho para o avanço das discussões sobre o destino da bacia, em particular na parte ambiental”, afirmou. A reunião contou ainda com a presença de Sandra Kazai, presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Pontal do Paranapanema (comitê de bacia afluente da vertente paulista) e prefeita de Rosana-SP.