Setor agrícola marca presença na oficina de Jacarezinho

Um dos destaques daGEO - ANA - Oficinas - Jacarezinho quinta Oficina Participativa para discussão do Plano de Ação do Plano Integrado de Recursos Hídricos (PIRH) Paranapanema, realizada na última quarta-feira 27, no Senac de Jacarezinho (PR), foi a participação de entidades do agronegócio. Entre elas, estiveram presentes a Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), Usina de Açúcar e Álcool Bandeirantes (Usiban), Sindicato Rural de Cambará e Seara Alimentos, além do Ceepa – Colégio Agrícola.

Jussara Aparecida Fernandes, do setor de aves da Seara Alimentos enfatizou a importância dos trabalhos da oficina e do comitê na busca da otimização dos recursos em um horizonte de curto, médio e longo prazos. “Visto que a indústria alimentícia faz parte do processo, pois a água é a base do processo produtivo, o crescimento do setor tem que ser integrado com o planejamento dos recursos hídricos”. Jussara lembrou ainda que a união demonstrada no trabalho da oficina é fundamental para o planejamento e o crescimento do setor alimentício.

O representante da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente da Prefeitura de Jacarezinho, José Rubens Rocha, apontou a contribuição que o PIRH Paranapanema dará à região do Norte Pioneiro e para o município, em particular, na manutenção e preservação das nascentes de água a região. “Jacarezinho dispõe somente do Rio Jacaré para o abastecimento municipal”, revelou Rocha.

Aristeu Kazuyuki Sakamoto, representante do Sindicato Rural Cambará, destacou que os agricultores são os que mais dependem dos recursos hídricos. “É preciso equilíbrio do sistema e manutenção do ciclo sustentável. A utilização do recurso hídrico é realizada de forma criteriosa e responsável pelo agricultor, ele é o melhor ecologista”, afirmou, lembrando que a irrigação é ainda utilizada em pequena escala no Paraná. “Vale destacar neste evento a motivação das pessoas com a gestão da água da bacia”, frisou Pedro Hugo Vieira, do CEEPA – Colégio Agrícola, afirmando que replicará no colégio o conhecimento adquirido na oficina.

Para o vice-presidente do CBH-Norte Pioneiro e representante da Sanepar, Gandy Ney de Camargo, o que chamou a atenção foi a qualidade do conteúdo apresentado e a organização dos trabalhos da oficina, além da participação intensa de todos os segmentos do CBH-Norte Pioneiro. Frisou ainda a importância da contribuição e integração dos atores locais com o planejamento regional. “A construção coletiva da linha do tempo das atividades desenvolvidas pelo CBH-Paranapanema e no âmbito do PIRH propiciou aos participantes uma visão da evolução dos trabalhos já desenvolvidos na bacia”, afirmou.

No total, a oficina de Jacarezinho contou com a presença de 30 participantes, incluindo representantes do Comitê da Bacia Hidrográfica Norte Pioneiro, comitê afluente do CBH-Paranapanema, Sanepar, Pisa Indústria de Papéis e Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (Senge), além de membros das prefeituras de Bandeirantes, Itambaracá, São José da Boa Vista e Jacarezinho.