UGRH-Paranapanema

A Bacia do Rio Paranapanema abrange um total de 247 municípios (220 com sede na bacia), dos quais 132 no Estado do Paraná e 115 em São Paulo. A população total da bacia é de 4.282.202 habitantes, dos quais 62% do lado paranaense e 38% do lado paulista.


Bacia do Rio Paranapanema com detalhe para os municípios paulistas e paranaenses

MARGEM PARANAENSE

UNIDADE HIDROGRÁFICA FUNDAÇÃO DO CBH
CBH Tibagi Alto Tibagi
Baixo Tibagi
Decreto Estadual n° 5790, 13 de junho de 2002. Em fase de elaboração do Plano de Bacia (diagnóstico)
CBH Norte Pioneiro Itararé
Cinzas
Paranapanema I e II
Resolução n° 56 CERH/PR, 25 de fevereiro de 2008. Em fase de composição da Mesa Provisória e Elaboração de Regimento
CBH Piraponema Pirapó
Paranapanema III e IV
Decreto Estadual n° 2.245, de 03 de março de 2008

MARGEM PAULISTA

UNIDADE DE GERENCIAMENTO DE RECURSOS HÍDRICOS FUNDAÇÃO DO CBH
CBH Alto Paranapanema UGRHI 14 – Alto Paranapanema 17 de maio de 1996
CBH Médio Paranapanema UGRHI 17 – Médio Parapanema 02 de dezembro de 1994
CBH Pontal do Paranapanema UGRHI 22 – Pontal do Paranapanema 21 de junho de 1996

O Rio Paranapanema nasce na Serra de Agudos Grandes, no sudeste do Estado de São Paulo, a cerca de 100 km da Costa Atlântica e a aproximadamente 900m de altitude, e tem sua foz no rio Paraná, após percorrer cerca de 900 km. Na região da nascente é rodeado por intensa mata nativa, protegida por três parques estaduais: Carlos Botelho, Intervales e Petar. Deixando a região da mata, o rio entra numa região de campo natural, cuja vegetação original é o cerrado. O Rio segue a descida da serra, atravessa os campos, delineia um zigue-zague na ‘Cuesta de Botucatu’, elevação que assinala o final da depressão, e segue em viagem pelo planalto, em descida suave até o Rio Paraná. FONTE: ZOCCHI, Paulo. “Rio Paranapanema, da nascente à foz”. Revista Horizonte Geográfico. São Paulo: Audichromo, n° 89B, ano 16.


Parque Estadual Intervales (Estado de São Paulo)


Lago dentro do Parque Estadual Intervales – Município de Capão Bonito/SP


Parque Estadual do Quartelá – Município de Tibagi/PR


Canyon dentro do Parque Estadual do Quartelá – Município de Tibagi/PR

“Fortemente encachoeirado, o Paranapanema nunca se prestou à navegação, mas, no século 20, chamou atenção por seu potencial energético. Hoje o rio abriga dez usinas hidrelétricas, que transformaram em lagos grande parte do curso, submergindo quedas d’águas famosas, como Salto Grande e Saltos do Palmital”.
FONTE: ZOCCHI, Paulo. “Rio Paranapanema, da nascente à foz”. Revista Horizonte Geográfico. São Paulo: Audichromo, n° 89B, ano 16.

“Outra grata surpresa que reserva o Paranapanema é sua gente simples e acolhedora, de variadas origens e trajetórias. Na parte alta da bacia, de colonização mais antiga, encontra-se o caboclo, resultante da miscigenação entre índios e brancos. De Santa Cruz do Rio Pardo para o oeste estão os descendentes dos mineiros que, no século 19, tomaram o sertão ainda virgem. Com o cultivo do café, chegaram também os imigrantes – que hoje marcaram lugares como Ourinhos (japoneses), Pedrinhas Paulista (italianos) e São José das Laranjeiras (alemães)”.
FONTE: ZOCCHI, Paulo. “Rio Paranapanema, da nascente à foz”. Revista Horizonte Geográfico. São Paulo: Audichromo, n° 89B, ano 16.

IDENTIDADES REGIONAIS

As duas vertentes do rio Paranapanema possuem importantes características comuns – culturais, sociais e econômicas. A seguir, algumas delas:

– Considerada Região de Conservação por possuir importante acervo ambiental preservado, sobretudo nas porções de cabeceiras (Alto Paranapanema Paulista e Itararé, Cinzas e Paranapanema 1 e Paranapanema 2 , no Estado do Paraná);
– Agricultura de ponta e um extraordinário potencial para a agricultura irrigada, tanto pela excelência de seus solos, quanto pelo enorme disponibilidade hídrica. (Alto e Médio Paranapanema Paulista e Bacia dos Rios Cinzas e Tibagi, no Paraná);
– Grandes produção agropecuária nas porções finais da Bacia Hidrográfica do Paranapanema (Pontal do Paranapanema Paulista, Bacia do Pirapó, Paranapanema 3 e 4 no Paraná);
– Grande avanço na Industrias Sucro-Alcooleira e aumento no plantio de cana de açúcar;
– Grande disponibilidade de Recursos Hídricos (superficiais e subterrâneos);
– Grande geradora de hidroeletricidade ao longo do Paranapanema e seus tributários;
– Dispõe de relevante potencial turístico