Vazão de defluência dos reservatórios do Paranapanema aumentará

A medida visa aumentar a disponibilidade para a Hidrovia Tietê-Paraná e a usina de Itaipu

A Sala de Situação do Paranapanema se reuniu no dia 23 de agosto para analisar a situação dos reservatórios localizados na Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema. De acordo com o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), as chuvas de agosto ficaram muito abaixo da média de precipitações para o período e a previsão é que setembro se mantenha com pouca pluviosidade.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) apresentou os níveis atuais dos reservatórios – Jurumirim: 43,75%; Chavantes: 47,29%; Mauá: 45,11%; e Capivara: 51,91% – e apresentou a proposta de aumento das vazões de defluência. Apesar dos reservatórios não terem atingido os níveis desejados, a medida objetiva aumentar a disponibilidade hídrica para atender Hidrovia Tietê-Paraná e a usina de Itaipu, que também têm sofrido com o período seco.

A proposta é aumentar a vazão de defluência de Jurumirim de 60 para 80m³/s e de Chavantes de 85m³/s para 140m³/s. Já o reservatório de Capivara chegará ao nível de 20%, operando com vazões de afluência e defluência iguais. A Sala de Situação se reunirá com mais frequência durante esse período. A próxima reunião está agendada para o dia 13 de setembro.

A Agência Nacional de Águas publica boletins diários sobre a Bacia, que podem ser acessados pelo link http://www3.ana.gov.br/portal/ANA/sala-de-situacao/paranapanema/paranapanema-boletim-diario, os vídeos das reuniões também estão disponíveis na integra.